But if I seem to act unkind... It's only me, it's not my mind. That is confusing things.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

"As pessoas não morrem, ficam encantadas."
Guimarães Rosa.

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Visitantes

É bom receber novas visitas no Blog. Sempre gosto muito.

Já apareceu por aqui o dono de um blog que gosto e acompanho há anos, ele estava pesquisando uma canção dos Beatles e acabou chegando às minhas humildes palavras. Nunca pensei que pudesse acontecer uma coincidência dessas. Foi o Gustavo Guimarães, dono do ótimo Matheus Day by Day - um blog de pai para filho.

Também foi aqui no "Here, There and Everywhere" que acabei me aproximando do João Vitor, mais conhecido como Kpenga. Fazíamos parte da mesma comunidade do Orkut mas nunca nos falávamos. Um belo dia, ele apareceu nos meus comentários e nos falamos até hoje.

Mas não foi por acaso que resolvi tocar no assunto, é que andei recebendo mais gente nova. Hoje estava na minha páginas de recado, uma mensagem bem gentil da "Sa!":

Sa!

eu leio teu blog.


vc escreve bem.

qria ter saco pra escrever um blog.

Parabens!

Porém na verdade, o motivo de estar escrevendo nem foi a visita dela em si, mas o fato de que tentei responder seu recadinho e não consegui. Como não somos amigas no Orkut, e ela provavelmente bloqueou o contato de desconhecidos, não pude agradecê-la.

Sá, obrigada pela atenção. Eu ia te escrever o seguinte: Também não tenho tanta paciência pra atualizar, é tanto que posto raramente, mas adoro receber novas visitas. Obrigadinha, e volte sempre! ;*

Ah, não me entendam mal. Embora a maneira mais prática de respondê-la que eu encontrei tenha sido um post aqui no blog, ainda não é sobre isso que quero falar. O que quero dizer é algo bem simples: É impossível responder mensagens pra quem bloqueia a página de recados do Orkut pra desconhecidos.

Espero que meus agradecimentos possam ser lidos pela Sá, e... fica a dica.

Beijinhos e até uma próxima.

P.S.: Eu realmente deveria escrever mais, tem tanta coisa acontecendo. Conheci a Bahia; O segundo (e mais temido período da universidade) já acabou; Estou fazendo parte de um grupo de dança; comecei a jogar, e estou adorando, Guitar Hero... Só me resta divulgar outro canto que posto com um tiquinho mais de frequência: http://twitter.com/gabrielasofia

P.S.: Mas já vou logo avisando, que é só um tiquinho mesmo.

segunda-feira, 9 de março de 2009

Cheguei à conclusão de que a mudança repentina de humor não é o pior em ser mulher. Acontece que as cólicas me incomodam muito mais.

domingo, 8 de março de 2009

Yesterday

A minha capacidade de escrever quando estou irritada ou triste me surpreende tanto...

Posso usar como desculpa hoje ser o dia 08 de março, o Dia Internacional da Mulher. O que tem de especial? Eu não sei. Não é um dia em que parece que as pessoas gostam mais de mim ou celebram a minha existência, é um dia perfeitamente comum.

Então, como associar o dia de hoje à vontade súbita de escrever no blog? Talvez a vontade de ser racional e entender porque eu estou me sentindo dessa maneira agora, com raiva e desapontada. Ou talvez também o simples fato de admitir que estou assim porque sou mulher. E o humor da gente, pessoas do sexo feminino, é assim... Instável. É um humor que se baseia em coisas muito miúdas ao nosso redor. Preciso ser afagada e me sentir especial, mas se noto que aconteceu com outra pessoa, me irrito. E eu, que estava radiante, viro uma chata inconformada.

Onde quero chegar? Canto nenhum. Não tem o que fazer, tem que esperar pra ver se passa ou dar início ao uma discussão aparentemente sem sentido, onde o produto final só seria atingido por um milagre, ou um comportamento que dificilmente vai existir um dia - 100% assim, do jeito que eu gosto e que me faz feliz.

Às vezes eu queria ser mais especial do que eu sou. E ser especial significa remeter à lembranças e pessoas especiais também.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Cachinhos Dourados

Um post rapidinho pra abrir uma semana que vai ser bem carregada, e , provavelmente, vai passar rapidamente também.

Em um belo dia abri meu pen drive e tinha um arquivo de texto, até então desconhecido por mim, denominado "parafofi". Ao dar dois cliques rápidos, a surpresa:

AMOTU!

Mirela

Fiquei feliz.

domingo, 23 de novembro de 2008

Hoje é o último dia da primeira temporada de Pulsação.

"O espetáculo PULSAÇÃO busca tratar, dentro de parâmetros como o peso, fluxo, tempo e direção, o contexto do nascimento das relações que são, de pronto, permeadas pela cumplicidade. Seja a relação de amizade, profissionalismo, amor ou irmandade.

Pulsação é encontrar um ritmo específico para cada pessoa que passa por nossas vidas e fica. É encontrar, também, o ritmo daquelas que passam e se vão. É descobrir o que nos foi deixado, para então reconstruir."

Eu não sei explicar o efeito que o espetáculo causa. Em cada pessoa é diferente, e em cada dia que se assiste consegue ser diferente também. É uma das coisas mais importantes que já me aconteceu.

E na hora de Pulsação, quando tá escuro, e só tem pessoas que eu amo do meu lado, eu posso externar sentimentos que são como uma explosão dentro de mim.

É uma das coisas mais importantes que já me aconteceu.

sábado, 15 de novembro de 2008

Um Bico de Beiço

Que coisa linda. Que coisa louca...